Anestesiologia

O que o Anestesista Faz

Imagine um cirurgião realizando uma operação no estômago. Primeiro, corte a pele com um bisturi. Em seguida, os músculos são raspados e abertos para alcançar a área afetada. Nesse momento, se os músculos estiverem duros, a operação da cirurgia não será fácil. Portanto, são necessárias drogas que amolecem os músculos (chamados relaxantes musculares). Fazer isso impossibilitará a respiração do paciente, sendo necessária uma respiração artificial. Isso é chamado de controle respiratório. Ao realizar respiração artificial, um procedimento chamado intubação traqueal geralmente é realizado usando um instrumento especial. Essa intubação traqueal é usada pelos anestesiologistas para proteger as vias aéreas

A propósito, a magnitude da estimulação da dor dada aos pacientes no curso da operação cirúrgica não é a mesma. Há momentos em que há uma forte operação de estimulação da dor e há momentos em que é uma dor fraca. Como resultado, mesmo que o paciente esteja dormindo, o cérebro e a medula espinhal do paciente reagem a esses estímulos dolorosos e afetam o corpo. Por exemplo, se o estímulo da dor é forte, a pressão arterial aumenta e a freqüência cardíaca aumenta. Além disso, se o sangramento continuar, a freqüência cardíaca aumenta, enquanto a pressão arterial cai. Para evitar isso, são realizadas infusão e transfusão de sangue, o chamado gerenciamento da circulação. Os anestesiologistas prestam assistência médica para manter o estado fisiológico do paciente dentro da faixa normal para vários problemas que ocorrem durante essa cirurgia. Durante uma operação intensa de estimulação da dor, muitos anestésicos e analgésicos são administrados para proteger o corpo do paciente da dor. Isso é chamado de gerenciamento da dor

Dessa forma, enquanto monitora constantemente a função fisiológica do paciente sob anestesia e observa a operação ao lado do paciente, ele está usando a tecnologia médica sem sair da sala de operações, mesmo durante a operação.

No trabalho diário de anestesia, os anestesiologistas trabalham com a idéia de anestesia segura e mais adequada para pacientes individuais. Para esse fim, os pacientes podem ser examinados muitos dias antes da cirurgia ou podem ser adicionados testes necessários para o gerenciamento da anestesia.


Fonte: https://www.hospital.iwata.shizuoka.jp/specialty/anesthesiology/detail/index.html

Dormir durante a anestesia e acordar somente após Anestesia

Para fazer dormir é utilizado uma madicação chamada hipnótico, há hipnóticos venosos e inalatórios, assim essa medicação é admnistrada durante todo o procedimento para fornecer o estado de sono adequado. A escolha da dosagem pode ser feita de várias formas, através de calculos de dosagem média para a população ou através de monitores de consciencia intraoperatória.

Durante a anestesia é feito monitorização da consciencia intraoperatoria, uma das forma é atraves do BIS. O BIS é um monitor para ver a profundidade da anestesia usando o EEG. O valor do BIS (Índice Bispectral) é um valor numérico de 0 a 100, calculado pela tecnologia de cálculo exclusiva da Aspect nos Estados Unidos: quanto maior o valor, mais acordado e menor, maior a hipnose. O Dois eletrodos detectam ondas cerebrais com 4 eletrodos e os utilizam para o cálculo. É mais fácil detectar a excitação inesperada do paciente devido a vários estímulos intraoperatórios e problemas na máquina de anestesia. Além disso, diz-se que, ao otimizar a quantidade de anestésico utilizado, ou seja, evitando anestesia profunda desnecessária, o prognóstico dos pacientes será aprimorado.

http://www.wb.commufa.jp/dykmasui/medical/lecture_04.html

O médico que cuida da Minha dor na cirurgia

Para o controle da dor após a cirurgia, selecionamos o método analgésico que parece ser ideal em cada caso. Além disso, combinando vários métodos analgésicos, a analgesia multimodal é implementada para obter analgesia eficaz e minimizar os efeitos colaterais.


Analgesia Venosa Sistêmica:

Combinação de analgesicos venosos podem ser utilizados, como opioides(medicamentos semelhantes a morfina), antiinflamatórios, Analgesicos simples como dipirona.


Bloqueios anestésicos

Sob a orientação de um ultrassom ou estimulador de nervos, o nervo que inerva o local da cirurgia é anestesiado com um anestésico local. Isso aliviará a dor entre 10 e 20 horas após a cirurgia. Além disso, pode-se esperar reduzir consumo da anestesia geral durante a cirurgia.


Analgesia peridural pós operatoria

Um cateter fino é colocado no espaço epidural da medula espinhal. A dor pode ser aliviada pela administração contínua de anestésico local daqui por 2 dias após a cirurgia.


https://www.chuobyoin.or.jp/department/anesthesiology_pain_c/info/

Quem cuida de mim naquele momento tão importante? O anestesista é especialista em Monitorização

O que ele monitora?

Durante anestesia a Monitorização mínima básica é Saturação de oxigênio (oxigenação do sangue nas extremidades)

Pressão arterial minimamente invasiva continua, medida a cada 5 minutos durante todo o procedimento

ECG contínuo, eletrocardiograma continuo durante todo o procedimento, avaliação de arritmias e frequencia cardíaca.

Temperatura corporal - avaliado se o paciente está perdendo calor durante o procediemnto

Saturação de CO2 exalado- Avaliado trocas de gas carbônico na respiração do paciente, isto confirma que está tudo ok com a respiração do paciente

  • Monitorizações específicas: Pressão arterial invasiva, perfura uma arteria do paciente de preferencia radial, e coloca-se um cateter, medndo a pressão diretamente do vaso sanguineo, e podendo coletar exames especificos continuamente

  • Exames laboratoriais se necessário durante o procedimento

  • Monitorização da consciencia intraoperatorio (tópico a parte)

  • Vários outros monitores ainda podem ser utilizados por exemplo ultrassom intraoperatorio do coração, ecocardiografia transtorácica, ou transesofagica

Saiba que o seu anestesista se especializou se atualiza muito ele vai cuidar de você em todos estes aspectos durante todo o procedimento.

O anestesista não se importa apenas com o intraoperatório

Anestesias para cirurgias específicas

Anestesia continua evoluindo, Os médicos precisam continuar estudando

"Minhas veias Somem", como o anestesista se prepara para assegurar um acesso venoso adequado para a cirurgia?

Raquianestesia x Anestesia Geral

Raquianestesia:

Primeiro é introduzido uma agulha pelas costas e administrado um anestésico local no espaço subaracnóideo da coluna vertebral, a parte inferior do corpo é anestesiada. Você pode acordar e conversar durante a cirurgia caso não esteja sedado profundamente


Anestesia Geral:

Por anestesia inalatória e anestesia venosa, você primeiro dorme bem e cria um estado em que não sente dor. Depois de adormecer, coloca-se um tubo na traqueia para respiração artificial. Durante a cirurgia é ajustado anestésico para proteger quanto aos estímulos cirúrgicos, então no fim do procedimento retorno a respiração espontânea e consciencia.

Bloqueios Anestésicos -

Anestesia Local